Podologia – Saúde dos Pés –

Para que preciso de pés quando tenho asas para voar? – Frida Kahlo – 

Maaaaaas como não somos Frida e precisamos dos pés né? rs. Hoje vamos falar sobre os cuidados com eles. Os pés são nossa base e cuidar deles, não se trata apenas de estética qualquer desconforto ou problemas afetam a nossa postura e a capacidade de realizar as atividades do dia a dia. Gente se uma bolha no calcanhar faz com que a gente sofra de dor, imagina uma unha encravada.

E para esse bate-papo, ela que me deixa com os pés de princesa rs: – Sabrina Lima.

Sabrina, o que é a podologia?

A palavra Podologia deriva do grego: “podo” que significa pé e “logos” que significa estudo/tratado. Desta forma, a Podologia é a ciência da área da saúde que estuda, previne, diagnostica e trata as alterações dos pés e as suas repercussões no corpo humano. Está é a importância da podologia. Assim como outras ciências da saúde, a podologia teve grande evolução nos últimos tempos e continua em constante transformação.O tratamento dos pés deixou de ser visto como simples prática estética e passou para prática da área da saúde fazendo uso de instrumentos e técnicas para tratar as mais diversas podopatologias.

Por que devo procurar um podólogo?

Nossos pés são a base do nosso corpo e são eles que sustentam nosso peso e aguentam o impacto de nossas atividades rotineiras. Manter a boa saúde dos pés, através do acompanhamento e tratamento podológico é permitir qualidade e vida saudável. No entanto, podemos dizer que muitas pessoas só se lembram de cuidar dos pés somente quando tem dor ou patologia se manifesta.

Então, qual seria o momento adequado para procurar o podólogo?

Sempre! Quando os pés estiverem acometidos com alguma patologia, nós da área iremos cuidar e tratar dela e quando não houver patologia, o objetivo do atendimento será sempre a prevenção, profilaxia e relaxamento. Desta forma, é fundamental manter a frequência no profissional da área.

 

Quais as patologias que mais acometem os pés?

  • Onicocriptose – também conhecida como unha encravada (inflamada)
  • Onicoatrofia – deformidades nas unhas
  • Onicomicose – micose que acomete as unhas
  • Onicólise – descolamento da unha
  • Onicofose – excesso de pele na lateral das unhas
  • Onicorexe – unha quebradiça
  • Tínea Pedis – frieira
  • Calos e Calosidades
  • Fissuras no Calcâneo (rachadura no calcanhar)
  • Verruga plantar (olho de peixe)
  • Fascite Plantar
  • Esporão de Calcâneo

E Sabrina, existe uma idade certa?

Não! O choro frequente no caso de um bebê, muitas vezes, pode não estar associado a cólicas ou dor de ouvido, mas a uma unha encravada que inflamou, sabia? A solução é recorrer a um especialista em Podologia Infantil. A técnica é muito eficaz no tratamento do problema, desencadeado principalmente por conta de cortes irregulares da unha, calçados e roupinhas justas ou constante atrito do pezinho no bebê-conforto, cadeirinhas e carrinhos. A herança genética também é uma das causas. “Quando os pais têm unha encravada, provavelmente, seus filhos apresentarão algum tipo de problema nos dedinhos”, afirma a especialista, que atende crianças de todas as idades, inclusive recém-nascidos.

A Sabrina é formada há 12 anos pelo Senac Santos e tem algumas especialização como:
– órtese de curso de curativos com biogel;
– curso de laserterapia e
– curso de ozonioterapia.

Em seu canal no youtube ela mostra alguns atendimentos e dá dicas de como manter seus pés saudáveis.
Sabrina Podologia

E você, me conta como cuida dos seus pés?

 

Práticas sustentáveis e as marcas no mercado atual

Ontem dia 05/06 foi o Dia Mundial do Meio Ambiente  com o intuito de conscientizar a sociedade sobre os problemas ambientais e a importância de preservar os recursos naturais do Planeta. A data foi estabelecida em 1972, durante a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente Humano, na Suécia

Aqui em casa mudamos algumas coisas, rotinas, hábitos, produtos …
Tudo pensando no impacto que causamos na natureza.

Ah Rafa, mas você realmente acha que vá ajudar?
SIM, eu acho que se todos começarmos de pouco em pouco conseguimos muito.

Atualmente práticas sustentáveis fazem parte do pilar de diferentes marcas no mercado atual

 Nos últimos anos, o mercado tem discutido a temática e algumas marcas passaram a adotar como parte do seu pilar iniciativas de práticas sustentáveis, partindo desde a produção até a apresentação do produto final ao público.
A Unilever acaba de lançar a Love Beauty and Planet, ela é certificada pelo PETA e Vegan Act, mostrando que é possível democratizar a beleza com produtos veganos e sustentáveis. Parte da missão da marca se concentra em reduzir o impacto ambiental, levando a sustentabilidade em seu DNA ao prestar atenção a todos os aspectos da jornada do produto, incluindo ingredientes e embalagens. Por conta disso, a maioria dos ingredientes presentes em suas fórmulas são naturais e extraídos de forma sustentável certificada, com frascos feitos de plástico 100% reciclado a partir de garrafas PETs coletadas por cooperativas locais, e que também são recicláveis.A preocupação com a água está presente na tecnologia exclusiva de enxágue rápido utilizada nos condicionadores da marca, com a ambição de economizar mais de 18 milhões de litros de água em um ano, o que seria suficiente para matar a sede de 25.000 pessoas neste – promovendo o hábito de consumo consciente da água. Love Beauty and Planet também está comprometida em estabelecer parcerias com organizações que respeitam e cuidam do planeta, ajudando a preservá-lo para as gerações futuras. No Brasil, ela chega com o WWF-Brasil, que chancela os esforços de sustentabilidade colocados por trás da marca, fazendo a curadoria de causas que serão abraçadas pela marca e o acompanhamento desses projetos locais.Além disso, a marca atenta-se a diminuir o desperdício e o gás de efeito estufa, controlando sua pegada de carbono – que já é mitigada ao longo da cadeia ao aferir a quantidade de carbono emitida em cada estágio de produção. Para isso, haverá um fundo onde a cada tonelada de carbono emitida, 150 reais serão direcionados para apoiar programas relevantes que visam o combate ao desperdício.
Já a Santista Jeanswear, maior produtora de *denim (Ganga, brim ou denim é um tipo de tecido resistente, feito de algodão, linho ou fibra sintética, em que somente os fios do urdume (longitudinal) são tingidos com corante anil, normalmente com ligamento sarja) no país e pioneira em inovações tecnológicas e sustentáveis na área, mostrando seu engajamento em moda sustentável ao preocupar-se em apoiar o consumo consciente e a preferência por materiais e técnicas em sua produção. Com isso, os produtos e serviços da marca são mais sustentáveis para o meio ambiente, uma vez que os tecidos são mais ecológicos a partir da mistura de fibras, como os da linha UPCYCLE PET, com peças elaboradas a partir da reutilização da matéria-prima, onde o denim é feito com fibras de poliéster de garrafas PET recicladas e algodão reciclado.O Acquasave é também um projeto sustentável da marca, onde ocorre a redução da quantidade de água utilizada em cada cor de jeans produzido. Além disso, a Santista reaproveita a água da chuva para a lavagem de tecidos e utiliza o cupuaçu como amaciante, que tem base natural e resulta em economia de água para lavanderia – atualmente, cerca de 80% dos tecidos da marca já são desengomados industrialmente. Os insumos são reduzidos, o que não gera nenhum resíduo ao meio ambiente, contribuindo assim para reverter o cenário poluído e que já possui recursos naturais escassos.
Laces and Hair, hair spa comandado pela cosmetóloga Cris Dios, pioneiro em tratamentos saudáveis para cabelos, continua até hoje sendo referência no mercado onde atua. Cris se especializa cada vez mais com pesquisas e viagens, em busca do que ama fazer: tratar cabelos com a excelência de um conceito natural e orgânico, aliando seu trabalho à consciência ambiental. Os alicerces ambientais da empresa incluem uma série de cuidados, que vão desde a fabricação dos produtos e aproveitamento de água até o uso de ingredientes orgânicos e ingredientes low chemical, produtos rastreáveis (perdas pequenas) e redução de resíduos através do método chamado hair size que controla e reduz ao mínimo a quantidade de produto químico usada no salão, gerando economia para a empresa e reduzindo também a quantidade de resíduos jogados no meio ambiente, evitando expor suas clientes ao excesso de química. Já a unidade Laces and Hair em Moema, nasceu a partir de um projeto 100% sustentável, que dialoga de forma completa com conceito orgânico e de consciência ambiental. Mais de 80% dos materiais utilizados são reaproveitados, evitando assim o descarte.
O ponto alto é a lavagem dos cabelos, feita com água coletada da chuva, onde cisternas de 20.000 litros armazenam a água, que passa por um sistema de tratamento ativo por osmose reversa.
Dentre os cuidados estão ainda o uso da coloração vegetal e a ferramenta roll meches, que elimina o uso do papel alumínio e produz uma grande economia no uso da coloração. Essa técnica é reaproveitável e ajudou a conservar mais de 4 toneladas de papel alumínio no meio ambiente.
O Laces também utiliza da logística reversa – conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento ou outra destinação final ambientalmente adequada, da compensação de carbono (carbon free) através da parceria firmada há 6 anos com a empresa Carbon Limited, equilibrando e compensando as emissões de gases de efeito estufa, com intuito de reduzir os tóxicos gerados no planeta, e do tratamento de esgoto para minimizar possíveis danos ao meio ambiente.
Todas essas práticas sustentáveis partem de empresas grandes e referências no mercado, que acreditam que por meio de atitudes sustentáveis que partem desde o início da produção e agregado ao círculo virtuoso de vida dos produtos, seja possível reduzir gradativamente os impactos causados ao planeta.
Eu fico tão feliz em ver essas empresas mudando, pensando no futuro, pensando no quão já prejudicamos o nosso ecossistema.
E você, me conta o que tem mudado?