SIM! Mais 15 dias….

Saiu o decreto e nosso quarentena se estendeu….

Vou te contar como foram nossos dias nessa quarentena:

Primeira semana:
– Magina, isso não vai longe não;
– Aulas canceladas;
– explicar para os meninos o que estava acontecendo,
sem visitas.
Logo na primeira semana tive uma hemorragia que me deixou assustada,  graças a Deus fui muito bem atendida pela minha médica via whatsapp, repouso e vida que segue.

A Casa funcionando, filhos, stress e tudo mais.

outros dias, SIM me perdi no calendário:
Xiii é mais que sério!
Comerciantes locais assustados;
TUDO fechado!

Meu aniversário, aulas via app: Zoom e padlet.
Sério, to no limite!!
Ahhh, sem contar que o home office é com filhos, sem filhos, doente ou sadio. Prazos, entregas…

Na sexta-feira 27/03, completei 36 anos e não tive o abraço dos meus pais e da minha avó…. foi estranho mas aprendemos a dar valor para tudo e todos.
No sábado de tarde meu celular (uma das minhas ferramentas de trabalho) travou! De noite nos demos de presente uma volta de carro pela avenida da Praia, engraçado que no dia a dia eu nunca vou pela Orla, já anotei que preciso fazer mais isso.
Comecei uma nova leitura:

sim, logo no primeiro dia 85 páginas e uma madrugada puta da vida com alguns acontecimentos do livro kkkkkkk, sim sou dessas que pega raiva do personagem.

e aproveitei para reler e terminar outro:

Seja FODA!! confesso que comprei pela capa, achei intrigante rs. Mas super bacana. Aquele livro pra reler sempre que se sentir desmotivada sabe?

outro que já está na lista:

Esse eu to bem animada pra começar.

Eu sempre leio para os meninos, e um dia desses foram 3 livros em 1 hora kkkkkkk. To rindo mas é de nervoso.

Ah! Também teve o dia em que fizemos biscoitos.


Confesso que estou me sentindo como os participantes de BBB, que não sabem em qual dia da semana estamos, rs.

Pronta para mais uma quinzena de confinamento, e espero que seja a última. Não pelo confinamento, mas por tantos comércios fechados, e a incerteza econômica que viveremos.

Juntos somos mais fortes.

E você, me conta como esta a sua quarentena?

Beijos.

 

Como organizar home office de forma eficiente?

Se eu não surtar agora, não surto mais kkkkkkkk.

Brincadeiras a parte, dessa vez não ta sendo fácil não. Home office não é brincadeira né? (já conferiram o nosso post anterior).

Mas dessa vez manteremos o foco no: home office com as crianças.
Conversamos com  a especialista em estratégia de carreira, Rebeca Toyama que nós deu dicas sobre como praticar home office de forma eficiente, com organização, disciplina, mesmo com as crianças em casa e dando continuidade aos estudos.

Fácil não é, mas impossível também não, rs.
Depois da Organização Mundial da Saúde (OMS) ter declarado pandemia de coronavírus, e as autoridades públicas anunciarem medidas para conter a disseminação da doença como suspensão das aulas, fechamento de cinemas, teatros, deixando apenas aberto o que for de utilidade pública, muitos profissionais se viram diante da realidade do home office com o agravante das aulas igualmente canceladas. Diante desse fato, muitas empresas estão organizando o modelo de trabalho remoto com reuniões, conferências e chamadas seguindo, na medida do possível, seu ritmo normal, mas lidar com os pequenos e com a rotina profissional ao mesmo tempo não é tão simples.
Uma live com um fundo de choro, uma reunião com 450 Oh Mãe, Oh Mãe…

Home office com crianças

A administração do tempo é essencial neste período, ainda mais quando se tem os filhos em casa e as demandas do trabalho, mas o importante é não se ausentar para ambos. Com organização e a comunicação em equipe, as tarefas do trabalho serão cumpridas, já com as crianças, o papel é acompanhar e estimular a realização de tarefas escolares na quarentena. “O primeiro passo é explicar às crianças, conforme seu nível de entendimento, que ninguém está em férias e é preciso manter uma rotina, como melhor ponto de partida”, avalia a especialista.

As crianças copiam sempre as atitudes dos adultos, aqui em casa pego o Felipe com caneta e falando: To trabalhando perai, rs e essa é uma oportunidade para mostrar aos filhos a importância da disciplina e dedicação com o trabalho e os estudos. “Essa é uma excelente forma para estreitar os laços familiares. Os pais precisam criar uma rotina de estudos para seus filhos em casa, levando em consideração os horários que as crianças seguem em seu dia-a-dia.”, conta Rebeca.

Além da rotina de estudos, a Rebeca revela que os pais precisam se atentar às atividades que vão oferecer, evitando que as crianças fiquem muito tempo ociosos, em frente à televisão ou com celular nas mãos. “Reservar uma parte do dia para os estudos e mesclar o tempo restante com atividades lúdicas e educativas ajudará muito, pois eles estão em constante aprendizado e é sempre importante estimular novas experiências.”, finaliza a especialista.

Para ajudar os profissionais nesta nova experiência, Rebeca Toyama, especialista em estratégia de carreira, selecionou 10 dicas para executar o trabalho remoto de forma produtiva mantendo as crianças em casa.
Calma que vai dá certo, a primeira semana foi confusa, cheia de expectativas e apreensão, mas agora temos que colocar a casa em ordem né?

1- Mantenha sua rotina: Acorde no horário habitual e mantenha sua rotina em casa. Vista-se adequadamente, faça um café e lanches e defina um horário específico de trabalho;

2- Tenha um espaço para trabalhar: Separe um local silencioso e confortável para que consiga focar e cumprir as demandas. Se for preciso mudar algum móvel de lugar, o recomendado para se montar um escritório em um local que não seja a sala ou a cozinha, por exemplo, se o espaço permitir;

3- Seja disciplinado: Evite distrações como televisão e redes sociais e dedique seu tempo para os fluxos de trabalho;

4- Mantenha contato com pessoas: Além do contato com a equipe de trabalho, nas pausas tenha conversas leves, assim evitará se sentir isolado. Aproveite as ferramentas de vídeo-chamada e faça pequenas interrupções para falar com as pessoas;

5- Crie para eles uma rotina de estudos: Mantenha os horários que as crianças seguem em seu dia-a-dia. Tenha um lugar onde a criança consiga estudar, sem ter contato com distrações;

6- Dê prioridade para os estudos da criança: Algumas escolas adotaram o ensino a distância e as “homeworks” são transmitidas diariamente, mas grande parte do ensino nacional ainda não tem essa estrutura, por isso é interessante buscar alternativas na internet de vídeos e atividades indicadas para cada faixa etária. Hoje em dia existem canais no Youtube com conteúdos educativos;

7- Dê atividades para as crianças: No tempo livre, depois de realizarem as tarefas da escola, brincadeiras como STOP, palavras-cruzadas, forca, jogos de tabuleiro, xadrez e outras atividades ajudam a exercitar o cérebro e ocupam o tempo;

8- Jogos com tarefas longas são interessantes: Como montagem de blocos com muitas peças ou quebra-cabeças que são mais em conta. Há mosaicos complexos que exigem horas de dedicação para formar uma imagem e ocupam boa parte do tempo das crianças. Em suas pausas, reserve alguns minutos para mostrar novas atividades que desperte diferentes experiências, como por exemplo, arte com recicláveis e atividades que utilizem recorte e colagem, estimulando a imaginação;

9- Seja o maior exemplo: Todos sabem que as crianças observam os adultos, portanto, mostre para seus filhos a importância da disciplina e dedicação com seu trabalho, assim será mais fácil para a adaptação dos estudos em casa;

10 – Converse e explique a situação atual: Diante desse momento, o importante é explicar todo o contexto de forma leve e lúdica para as crianças, mostrando que esse período é passageiro e logo todos voltaram a sua rotina.

 

Rebeca Toyama é especialista em estratégia de carreira e conscientização financeira. Atua há 20 anos como coach, mentora, palestrante, empreendedora e professora. É especializada em psicologia transpessoal e eneagrama. Atualmente está cursando mestrado sobre bem-estar e conscientização financeira.
Fundadora da Academia de Coaching Integrativo e fez parte da Comissão de Recursos Humanos do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa). 
Colaboradora do livro Coaching Aceleração de Resultados, Coaching para Executivos. Integra o corpo docente da pós-graduação da ALUBRAT (Associação Luso-Brasileira de Transpessoal) e Instituto Filantropia. Coach com certificação internacional em Positive Psychology Coaching e nacional em Coaching Ontológico e Personal Coaching com o Jogo da Transformação.