Mito ou verdade? A prótese de silicone e o câncer de mama.

Mito ou verdade? A prótese de silicone e o câncer de mama.

Quem já não escutou que o silicone é vilão levanta a Mão!

Hoje a Ginecologista e Obstetra Drª Anna Paula Lemes, nós responde se é mito ou verdade.

A velha e conhecida busca pela beleza e aumento da autoestima, leva milhares de mulheres em diversas idades a procurar procedimentos cirúrgicos ou não para alcançar seu objetivo, e entre esses está a cirurgia para colocação de prótese mamária, conhecido mais popularmente como silicone.

E com certeza¸ a relação entre a prótese de silicone e o câncer de mama traz preocupação e dúvidas, como:

“a prótese aumenta o risco de câncer de mama?”;

“ela atrapalha em exames de prevenção, como a mamografia? “,

“quem teve câncer de mama pode colocar silicone?”

Bom, vamos as respostas….

Primeiro, hoje após muitos estudos, já sabemos que a presença da prótese de mama não aumenta o risco de desenvolvimento de câncer de mama, quem tem, ou quem não tem a prótese de mama apresenta as mesmas chances de ter ou não a doença.

Mas, nos últimos anos, foi observado que em raríssimos casos, algumas pacientes, em uso de prótese com silicone do tipo texturizado, podem apresentar um tipo de câncer de células linfáticas, chamado de “linfomas de células gigantes anaplásico”, que além de ser raro é curável na maior parte dos casos, quando detectado precocemente, tem um potencial de 100% de cura. Dessa, forma o implante de prótese de silicone é considerado um procedimento muito seguro.

Já em relação aos exames de rotina, como a mamografia, por exemplo, nada impede que seja realizado o exame, como sabemos, existem vários tipos de próteses, formatos, posicionamento, o que em alguns casos faz necessária a adaptação de posição da paciente no momento do exame, mas de modo geral, a mamografia é tão eficaz na paciente com prótese de mama, quanto em pacientes sem silicone.

Em alguns casos, que podem depender ou não da presença da prótese de mama, se faz necessário complementar a investigação diagnóstica com realização de Ultrassonografia de mamas ou ainda ressonância magnética das mamas

E por fim, as pacientes que realizaram tratamento para Câncer de mama, e desejam realizar a colocação de prótese de silicone, podem fazer com segurança, se já estiverem curadas. Hoje em dia, dependo do quadro da paciente é muito comum a cirurgia plástica reparadora com prótese de mama muitas vezes no mesmo momento da retirada do câncer, ou em momento propício e programado pela equipe médica.

E se a paciente que já tem prótese de silicone for diagnóstica com câncer de mama, claro lembrando que essa não é a causa do câncer, a retirada, ou troca do implante de silicone, irá depender especificamente de cada caso, e sempre será baseado em condutas que preservem a maior taxa de cura.

A Drª Anna Paula - CRM 125790 atende por telemedicina, Hopsital São Lucas e em seu consultório.

Leave a Reply

Your email address will not be published.